Historial


A Universidade Katyavala Bwila, UKB, surge como consequência do redimensionamento da Universidade Agostinho Neto, única instituição pública de ensino superior existente até então, através do decreto presidencial nº 07/09 de 12 de Maio, que cria as regiões académicas.
Esta divisão geográfica inseriu a Universidade Katyavala Bwila na Região Académica II, que engloba as Províncias de Benguela e Kwanza-Sul, onde funcionava até então um Centro Universitário vinculado à UAN. Esta Unidade orgânica da UAN tinha dois Institutos Superiores de Ciências da Educação, um no Sumbe e outro em Benguela.
Na altura do arranque do Centro Universitário de Benguela, em Março de 1993, o ISCED contava com uma matrícula de 202 estudantes distribuídos pelas especialidades de Psicologia, Pedagogia, Matemática, Geografia e História e um corpo docente constituído por 19 docentes.
O curso de direito era leccionado a distância. O ISCED do Cuanza-Sul iniciou as suas actividades em 2001 com 101 candidatos.

Hoje, a Universidade Katyavala Bwila conta com 6 Unidades orgânicas, nomeadamente os Institutos Superiores de Ciências da Educação de Benguela e do Sumbe, o Instituto Superior Politécnico, as Faculdades de Direito, de Economia e de Medicina. Mais de 300 docentes com formação diferenciada ministram aulas nos 15 cursos frequentados por mais de 9000 alunos.
O primeiro Reitor nomeado da UKB foi o Prof. Dr. Paulo de Carvalho e o actual é o Prof. Dr. Albano Vicente Lopes Ferreira.